Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Aula Classificação da Agricultura

Considerando o tamanho do estabelecimento, o tipo de mão-de-obra empregado e o direcionamento da produ¬ção (local, regional ou internacional), podem-se identificar na agricultura três grandes grupos:

1. Agricultura de subsistência - a atividade agrícola destina-se ao consumo da própria família, que organiza e distri¬bui os trabalhos. As áreas são muito pequenas, com solo ou relevo muitas vezes inade¬quados. Os agricultores de subsistência procuram retirar da terra tudo o que ne¬cessitam: alimento, lenha, medicamen¬tos caseiros, madeira para construção de móveis e moradia. Os eventuais exceden¬tes agrícolas são utilizados na comer¬cialização ou negociação de outros produtos, na forma de escambo. Esses agricultores são geralmente excluídos das iniciativas governamentais.

2. Agricultura familiar - envolve agriculto¬res que produzem regularmente exceden¬tes comercializáveis por meio do traba¬lho organizado em torno de uma família. Recebem al¬gum tipo de assistência técnica governa¬mental e têm acesso ao crédito bancário, podendo contar também com o trabalho de auxiliares contratados ou agregados. Comparados aos agricultores de subsis¬tência, os agricultores familiares possuem lotes de terras maiores ou com qualidade superior, o que os torna capazes de produzir mais e com maior regularidade.

3. Agricultura empresarial ou agro¬business (negócios agrícolas) – Desenvolve-se em estabele-cimentos médios e grandes. O trabalho é assalariado e o gerenciamento dos serviços é feito em geral por profissionais especializados. O segmento possui amplo acesso aos auxí¬lios governamentais (pesquisa, assistência técnica, subsídios e créditos). A produção é direcionada basicamente à exportação ou ao fornecimento para agroindústrias. Em geral esse segmento adota uma atitude exploratória diante da natureza, concebendo-a apenas como fonte de recursos.

Considerando a intensidade de uso dos insumos químicos, maquinários e tecnologias, temos:

1. Agricultura tradicional – apóia-se em conheci¬mentos acumulados pelas comunidades locais, geralmente transmitidos oralmen¬te. Adotando técnicas desenvolvidas ao longo de várias gerações de agricultores, ela se caracteriza por posturas menos agressivas ao meio ambiente e mais adaptadas às condições locais em todos os seus aspectos (agrícola, ambiental, econômico e social).

2. Agricultura moderna - É a designação dada à atividade agrícola que em¬prega os insumos e inovações tecnológicas. Funda¬menta-se em produtos como agroquímicos, as sementes manipuladas e a meca¬nização das atividades agrícolas. No início, esse tipo de agricultura era praticado exclusivamente por médios e grandes estabelecimentos agrícolas (agricultura extensiva e empresarial); porém, nas últimas décadas, alguns recursos da agricultura moderna, como inseticidas e sementes, passaram a ser adotados por parte dos agricultores familiares e até pe¬los agricultores de subsistência.

3. Agricultura alternativa - abriga diversas propostas de agricultura cujas práticas e recursos tecnológicos empregad¬os variam desde as agroflorestas até os cultivos sem terra.

Um comentário: